Férias, hora de viajar! O pet vai? Que providências tomar?

Pet não é brinquedo e nem mercadoria!
Dezembro 23, 2016
Vai viajar com seu pet? Se ligue nas dicas então!
Janeiro 2, 2017

Férias, hora de viajar! O pet vai? Que providências tomar?

Nessa época do ano muitas pessoas tiram férias e resolvem viajar!

E agora, o que fazer com seu pet?
A primeira questão a ser esclarecida é se seu pet irá se sentir confortável em sair de casa! Tem animais que ficam tão estressados ao saírem de casa, seja a “pé” para passear ou de carro, quem dirá de avião, que é preciso avaliar muito bem essa opção.
Muitas vezes o ideal é que o animal que apresente esse tipo de comportamento estressado, fique em casa. Procure uma pessoa que possa ficar com ele no ambiente dele, não mudando assim a rotina do animal!
Mas se você tem um pet que não tem problema algum em sair de casa, que socializa bem com outros animais, você tem a opção de deixá-lo na casa de algum parente ou amigo, ou em algum bom hotel para pets!
Se for deixar em algum hotel para pets, procure informações sobre o local, procure indicações de pessoas que já hospedaram seus animais lá. Uma vez escolhido o hotel, se possível visite antes, leve seu animal para ver como ele irá se sentir. Procure saber das exigências do local, muitos exigem, o que é o certo, que o animal esteja com a vermifugação em dia, e que esteja vacinado para determinadas patologias.

Procure saber qual a alimentação oferecida, qual a marca da ração, pois o ideal é que o animal continue a comer a mesma alimentação do seu cotidiano, que não haja mudança brusca na mesma, evitando diarreias e outras complicações gastrointestinais em um momento que não será nada positivo para o pet, pois sua imunidade por conta do estresse das mudanças, poderá estar um pouco reduzida!
Mas se sua opção é levar seu pet para viajar com você, o primeiro passo é saber se o local onde irá se hospedar aceita animais, se é “Pet Friendly”! Alguns sites oferecem uma lista de hotéis, pousadas, restaurantes e outros estabelecimentos que aceitam animais. Se for ficar hospedado com seu pet na casa de alguém é preciso saber se os anfitriões gostam de animais, se aceitam bem o hospede peludo. Saber se há no local outros animais e se os mesmos se relacionam bem com outros pets é muito importante, pois não será nada agradável nem para você, nem para seu anfitrião, ter cães ou gatos brigando o tempo todo. E não esquecer que as vacinas e a vermifugação do seu animal, devem estar em dia, e que o certo é ter sempre a carteira de vacinação do seu pet com você!
Se for viajar de carro, procure informações sobre as exigências, principalmente se for atravessar fronteira de um país para o outro. Leve seu pet a uma consulta com médico veterinário dele e veja opções de medicamentos para o animal não enjoar / vomitar. Se for o caso, o médico veterinário poderá receitar calmantes seguros para deixá-lo mais tranquilo. Não medique seu pet sem a orientação de um médico veterinário. Outra atitude muito importante é dar segurança ao seu pet e a você dentro do veículo. Use o cinto de segurança ou a cadeirinha de transporte para pets, assim você evitará que seu animal fique solto por dentro do carro, podendo até causar um acidente. Segurança é muito importante: quem ama, cuida e protege.


Se a viagem for de avião, você precisará saber das exigências da empresa aérea escolhida. Se a mesma permite que o pet viaje dentro da cabine do avião junto com o proprietário, e se permitir, qual o peso e porte do animal exigidos para isso. Além disso, qual o tipo e tamanho da caixa de transporte que deverá ser utilizada no caso de viajar dentro da cabine do avião ou na área de carga.
Em viagens aéreas ou rodoviárias, cães e gatos transitam no país sem a necessidade da Guia de Trânsito Animal (GTA). É obrigatório, porém, o porte de atestado de saúde, emitido por um médico veterinário inscrito no Conselho Regional de Medicina Veterinária. Emitido por um médico veterinário, em uma consulta, onde ele irá examinar e conferir se o pet está saudável, sem nenhuma doença de pele, sem ectoparasitos (pulgas e carrapatos) e com a vacina de raiva em dia. Isso tudo será relatado nesse documento, que terá a descrição da vacina de raiva (marca, data da aplicação, lote e data de vencimento), o endereço da residência e o endereço do local onde o animal irá ficar, e por fim, a assinatura e carimbo do médico veterinário atestando estar tudo certo com o animal. Esse documento deverá ser emitido em até 72 horas antes do embarque. A carteira de vacinação deverá acompanhar esse documento na hora do embarque, na ida e na volta, e durante a viagem, não se esqueça dela!
Se for para fora do país é preciso se informar sobre as exigências sanitárias do país de destino, como vacinas exigidas, vermifugação, aplicação de pipetas para ectoparasitos, uso de microchip, entre outras. Cada país pode ter um tipo de exigência, não existe um padrão, irá variar de acordo com o destino escolhido.
Seja qual for a opção, lembre-se de levar a ração do animal, medicamentos de uso frequente ou indicados pelo médico veterinário para a viagem (se for o caso), e alguns brinquedos que ele goste mais. Mas lembre-se, acima de tudo, o mais importante é pensar sempre no bem-estar do seu pet! Então, arrume suas malas e do seu amigo peludo e boa viagem!

Prevenção é tudo, quem ama cuida e protege!

(Fotos:Internet)

                                   Danielle Raro – Médica veterinária 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *